top of page
Buscar

Hoje celebramos o Ada Lovelace Day!



Ilustração de Logan Portela



Você sabia que, desde 2009, comemora-se na segunda terça-feira do mês de outubro o Ada Lovelace Day? Mas você sabe quem foi Ada Lovelace e qual foi a importância dessa mulher?

Augusta Ada Byron King ou Condessa de Lovelace, conhecida como Ada Lovelace, foi uma matemática e escritora inglesa. Ela é reconhecida principalmente por ter escrito o primeiro algoritmo para ser processado por uma máquina, a máquina analítica de Charles Babbage.


Durante todo o período em que esteve envolvida com o projeto de Babbage, Ada desenvolveu os algoritmos que permitiriam à máquina computar valores de funções matemáticas, sendo considerada a primeira programadora de toda a história.


Pensando na importância dessa grande intelectual e em como o trabalho dela acabou sendo apagado ao longo da história, a autora e doutora em informática Sílvia Amélia Bim, professora na Universidade Tecnológica do Paraná, em 2018, lançou o livro Ada Lovelace – A condessa Curiosa, pela Editora InVerso.


Ilustrado por Logan Portela, o livro é resultado do trabalho no Programa Meninas Digitais da Sociedade Brasileira de Computação e do Projeto Emíli@s – Armação em Bits da UTFPR. Participante deles, Sílvia percebeu a importância de compartilhar as contribuições das mulheres na área de Computação e Ciências cada vez mais cedo.


A primeira programadora


Curiosa e estudiosa, Ada Lovelace nunca frequentou a escola, dadas as questões sociais da época no que tange às mulheres. No entanto, estudava em casa. Filha de Anne Isabella Milbanke, apaixonada por matemática, e do Lord Byron, famoso poeta inglês, um dos ícones do romantismo, Ada tinha uma rigorosa rotina de estudos com aritmética, gramática, ortografia, leitura, música, geografia, desenho, francês, música e leitura. Ao longo dos anos, também estudou italiano, álgebra, geometria e astronomia.


Com imaginação fértil, sempre gostou de projetar e, incentivada por sua mãe, passou a se interessar por invenções mecânicas. Esse interesse logo cresceu ao conhecer o cientista Charles Babbage, que apresentou a ela o seu projeto da Máquina Diferencial, a primeira calculadora mecânica totalmente automática, com necessidade mínima de intervenção humana.



Ilustração de Logan Portela



Mesmo seguindo com suas obrigações sociais, como casar e ter filhos, Lovelace nunca deixou de estudar. Inclusive, seu marido sempre a apoiou nesses estudos que, na maioria das vezes, aconteciam por meio da troca de cartas com seus amigos cientistas: Mary Sommerville e o próprio Babbage.


Em uma das cartas, Babbage contou à condessa sobre um novo projeto: a Máquina Analítica, que tinha o propósito de realizar cálculos matemáticos de um modo ainda mais inovador: executar cálculos como nenhum ser humano, e, principalmente, sem erros.


E é aqui que entra Lovelace. Com seus conhecimentos em matemática, ela percebeu que a Máquina poderia processar outras coisas além de números, qualquer coisa que pudesse ser representada por um padrão matemático, como imagens e música.


Em seu trabalho para traduzir artigos sobre motor, ela completou os estudos com um conjunto de observações próprias e, entre essas notas, ela incluiu um algoritmo criado para ser processado pela Máquina, criando, assim o primeiro programa. Muitas pessoas acreditavam no projeto da Máquina Analítica que, infelizmente, nunca foi construída.


No entanto, essa incrível máquina foi precursora de um invento revolucionário e que mudou para sempre o mundo: o computador.


E é por toda a sua curiosidade, sede por conhecimento e competência que, hoje, Ada Lovelace é considerada a primeira programadora da história!

124 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page