top of page
Buscar

3 livros para trabalhar o autoconhecimento e a transformação interior




Todos os dias procuramos ser a nossa melhor versão. Seja na vida particular ou na carreira, entender quem somos, nossos valores, paixões e propósitos contribuem para tomadas de decisões mais alinhadas com nossa verdadeira essência.

Pensando nisso, preparamos uma lista de livros que trazem insights, orientações e práticas que inspiram a alcançarmos nossos objetivos e vivermos uma vida mais plena e significativa.


O PODER DO E – carreira e maternidade; Karen Wasman e Paola Jagher





Desafio constante para muitas mulheres, conciliar carreira e maternidade é uma tarefa que exige paciência, coragem e autoconhecimento. Pensando nas mulheres que vivenciam dificuldades em unir esses dois mundos, as executivas Karen Wasman e Paola Jagher colocaram em palavras suas experiências, erros e acertos no livro O Poder do E – carreira e maternidade, que reflete sobre a jornada profissional da mulher, sem deixar de abraçar as potências da maternidade como um agente transformador


DOAÇÃO INÚTIL; Emílio Morschel





Com relatos pessoais, dicas e conselhos, Doação Inútil – reflexões sobre o sentido da ajuda é uma leitura envolvente e importante, que nos traz questionamento pertinentes sobre o tipo de ajuda que oferecemos, se estabelecemos laços de dependência ou se contribuímos, efetivamente, para a autonomia e dignidade da pessoa em situação de vulnerabilidade social. Às vezes, é apena um despertar, um pequeno estímulo com o qual a pessoa encontra a forma, o caminho e segue em frente, andando com suas próprias pernas.


SEGREDOS DA INTERNET QUE CRIANÇAS E ADOLESCENTES AINDA NÃO SABEM; Kelli Angelini





A obra traz casos reais de boas e más condutas praticadas por jovens e suas consequências no “mundo real”, com ensinamentos éticos e as penalizações em âmbito jurídico. Mais que um “manual”, Segredos da Internet que crianças e adolescentes ainda não sabem é uma conversa franca para mostrar que crianças e adolescentes têm direitos, é claro, mas, também, deveres – principalmente em um ambiente que acreditam não ter controle e monitoramento. De forma didática, a autora mostra que, ao aprender sobre deveres no uso da Internet e no convívio com seus pares, crianças e adolescentes perceberão que fazem parte de uma comunidade (real e virtual) e têm responsabilidades em relação a ela, incluindo respeitar outras pessoas e os direitos delas e agir de forma ética.


A transformação pessoal não acontece da noite para o dia, mas sim através de pequenas ações diárias que nos aproximam dos nossos objetivos.

21 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page